• Autor Virginie Despentes
  • Ilustrador
  • Coleção Ficção Traduzida
  • ISBN 9789898864543
  • PVP 20,99 € (IVA incluído)
  • preço fixo até fim de agosto de 2020
  • 1ª Edição março de 2019
  • Edição atual 1.ª
  • Páginas 352
  • Apresentação capa mole
  • Dimensões 153x235x17,5 mm
  • Idade

Finalista do Prémio Internacional Man Booker 2018

Vernon Subutex faz parte de uma espécie em vias de extinção. Proprietário de uma loja de discos, viveu os anos 80 e 90 furiosamente, seguindo religiosamente a trindade sexo, drogas e rock 'n' roll. Passados vinte anos, Vernon depara-se com um novo mundo: a sua loja fechou, a maioria dos seus amigos morreu ou mudou-se, e o seu benfeitor pessoal, Alex Bleach, acaba de desaparecer, vítima de overdose. Sem emprego, casa ou planos, o futuro de Vernon passa agora pelas ruas de Paris.

Os dados da sorte, no entanto, continuam a rolar e, graças a um comentário inadvertidamente deixado no Facebook, espalha-se a notícia de que Vernon tem em seu poder algo de muito valioso: três cassetes de vídeos que Bleach, durante uma noite de farra, deixou como testamento. Entre produtores, estrelas porno e fãs desocupados, Vernon não faz ideia da multidão esfomeada que tem no seu encalço.

Com os seus capítulos curtos e ritmo acelerado, Vernon Subutex 1 é um romance imperdível, um retrato cru e audaz da sociedade europeia contemporânea, definido pela crítica como «parte épico social, parte thriller punk rock, escrito com uma fúria que nos atinge em cheio como um murro».

«Vernon Subutex é um romance notável que simplesmente nos perturba. Despentes é uma escritora extraordinária.» - Express

Virginie Despentes é uma autora e realizadora francesa, além de reconhecida crítica cultural e feminista. Membro da Academia Francesa, a sua obra, provocadora e focada na sociedade urbana dos últimos trinta anos, tem sido galardoada com vários prémios.

De entre os seus livros, destacam-se Bye Bye Blondie, Teoria King Kong (Ed. Orfeu Negro, 2016) e Apocalypse Baby (Ed. Sextante, 2011), vencedor dos Prix Renaudot de 2010, e a trilogia Vernon Subutex, vencedora, em 2015, do Prix Anaïs Nin, Prix Landerneau e Prix La Coupole, e finalista do Prémio Man Booker Internacional.