• Autor Victor Pelevin
  • Ilustrador
  • Coleção Ficção Traduzida
  • ISBN 9789898864475
  • PVP 16,99 € (IVA incluído)
  • preço fixo até fim de março de 2020
  • 1ª Edição outubro de 2018
  • Edição atual 1.ª
  • Páginas 192
  • Apresentação capa mole
  • Dimensões 150x222x15 mm
  • Idade

 «Construirei um labirinto onde possa perder-me, juntamente com todos aqueles que tentem encontrar-me - quem disse isto e a que se referia?»

Ariadne, Teseu e um grupo de sete jovens, o mesmo número que, segundo o antigo mito grego, deveria todos os anos ser sacrificado ao Minotauro, estão prisioneiros num estranho labirinto no interior da Internet, confinados a um chatroom, procurando a todo o custo sair deste labirinto virtual e regressar ao mundo real. Aos poucos, à medida que o diálogo avança, torna-se evidente que uma força oculta, um misterioso monstro e o seu temido Elmo do Horror, manipula o conteúdo das mensagens, controlando o destino de todos.

Ligando a antiga Grécia a Freud e aos horrores do subconsciente, e as narrativas tradicionais ao modo como comunicamos no século XXI, Pelevin reinventa o passado e interpreta o futuro da literatura num empolgante jogo de sombras e reflexos.

«Uma visão pós-moderna e genial dos conceitos de mito, mente e significado.» - The Times

«Pelevin é um escritor extremamente inventivo, com um olhar contundente e mordaz e uma sensibilidade anárquica.» - The Guardian

Victor Pelevin, romancista e ensaísta, nasceu em Moscovo, em 1962, onde frequentou o Instituto Gorky de Literatura.

Foi colaborador das revistas The New York Times Magazine, Granta e Open City. Estreou-se em 1992, com a publicação de um volume de contos, The Blue Lantern, vencedor do prémio russo Little Booker e, no mesmo ano, do romance, Omon Ra, finalista do Prémio Booker.

Desde então, Pelevin tornou-se uma referência da literatura internacional, sendo considerado um dos mais importantes autores surgidos no período pós-soviético. A sua obra está traduzida em mais de 20 línguas.