• Autor Paul Beatty
  • Ilustrador
  • Coleção Ficção Traduzida
  • ISBN 9789898864253
  • PVP 17,69 € (IVA incluído)
  • preço fixo até fim de abril de 2019
  • 1ª Edição março de 2018
  • Edição atual 1.ª
  • Páginas 288
  • Apresentação capa mole
  • Dimensões 153 x 235 x 14,5 mm
  • Idade

«Se um magnata do cinema comprar os direitos cinematográficos da minha vida, a sinopse da TV Guia dirá: Na luta pela liberdade, um jovem poeta relutante convence os negros americanos a abandonarem a esperança, e a matarem-se num final trágico e explosivo. Cheio de gargalhadas e diversão. Alguma violência e linguagem não indicadas para crianças.»

Gunnar Kaufman, descendente de uma longa linha de homens que detesta, desde escravos a cobardes que ajudaram a assassinar Malcolm X, viveu a sua infância protegido na tranquilidade branca de Santa Monica, longe de problemas. No entanto, depois de ele e as suas irmãs se terem recusado a ir para um campo de férias para crianças negras «porque elas são diferentes de nós», a mãe muda-se imediatamente com eles para a zona oeste de Los Angeles, de modo a que os filhos estejam em contacto com a cultura que começam a negar.

E é assim que Gunnar, futuro poeta, péssimo dançarino, conquistador avesso e fenomenal jogador de basquetebol, dá por si a aprender a ser quem é entre os gangues, os motins, os estereótipos, a violência e a beleza das ruas e da vida negra nos Estados Unidos dos anos 90.

Primeiro romance de Paul Beatty, A Dança do Rapaz Branco é uma comédia literária caleidoscópica sobre um afroamericano incomum à procura da sua identidade numa América caricatural mas, de algum modo, estranhamente familiar.

 

«Um daqueles romances repletos de energia e de uma linguagem deslumbrante. Beatty é um escritor de imaginação fértil a seguir.» - The New York Times

«Beatty é um talento original e irreverente.» - The Times

Paul Beatty é um escritor norte-americano, autor dos romances A Dança do Rapaz Branco, Tu, Slumberland e O Vendido, assim como de dois livros de poesia, Big Bank Take Little Bank e Joker, Joker, Deuce.

Em 2009, recebeu uma bolsa da Creative Capital Foundation e, em 2015, venceu o John Dos Passos Prize for Literature. Em 2016, com O Vendido, foi o primeiro escritor norte-americano a ganhar o Man Booker Prize. O Vendido foi também considerado um dos melhores livros de 2015 pela imprensa escrita reconhecida: The New York Times Book Review, The New Yorker, The Wall Street Journal, The Boston Globe, Buzzfeed, The Hungton Post, The New York Times, Mens’ Journal, Newsweek, NPR e Publishers Weekly. Vive em Nova Iorque.





Outros livros do mesmo autor

O Vendido

Paul Beatty

Vencedor do Man Booker Prize de 2016. Uma sátira ousada e cómica acerca da raça na América.